Weby shortcut
Youtube da UFG
TV UFG
Rádio Universitária
Youtube

Estudantes e professores produzem conteúdo audiovisual na UFG

Por weberson dias. Criada em 14/05/18 14:46.

A produção de conteúdos multimídia é essencial para o processo de ensino-aprendizagem. Disso ninguém tem dúvida! Para reafirmar que tais recursos são uma fonte de vídeos e imagens para serem aproveitadas em salas de aula, dois professores do curso de Direito da Regional Goiás, Vitor Freitas e Eduardo Rocha, estão incentivando os estudantes a produzirem seus próprios conteúdos sobre a reforma trabalhista e o direito à cidade, através dos projetos “Tô ligado no direito à cidade!” e “ligado na reforma trabalhista”.

A ideia era produzir vídeos com os estudantes do curso, para divulgar os resultados no Youtube. A ação foi desenvolvida durante as disciplinas ministradas no segundo semestre letivo de 2017. O projeto contou também com o auxílio de professores e estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Regional. Em ambos projetos, os estudantes tiveram que estudar o assunto, construir um roteiro criativo, editar o vídeo e subí-lo na plataforma do Youtube. Ao todo foram produzidos 14 vídeos da Reforma Trabalhista e dez de Direito à cidade.

 

Experiências

O principal objetivo foi promover a produção de material audiovisual de curta duração e de linguagem acessível para explicar o direito à cidade e a reforma trabalhista. A partir da produção, compartilhar informações e conhecimento entre diferentes instituições e pesquisadores. De acordo com o professor Vitor Freitas, a ideia partiu do princípio de que as aulas expositivas já não eram suficientes e que era preciso fazer uma transição para as chamadas metodologias ativas, em que o estudante é um sujeito ativo no processo de conhecimento.

“As experiências envolveram uma concatenação muito boa de ensino, porque o projeto se deu no âmbito de disciplinas, no sentido de implantarmos novas metodologias para ensino-aprendizagem; envolveu a pesquisa, os estudantes tiveram que pesquisar profundamente o assunto para que pudessem construir uma versão não meramente técnica; e, por fim, envolve também a extensão, já que a intenção é falar para fora da universidade, gerando um diálogo com a comunidade”, explicou Freitas, reafirmando a ideia de dar continuidade no próximo semestre.

O professor destacou ainda que a construção do conteúdo audiovisual é uma estratégia de visibilidade das ações desenvolvidas na Regional Goiás. “Que sejamos sujeitos produtivos de saber, não só reprodutivos de saber”, finalizou.

Todo o material dos alunos está disponível em um canal no YouTube. Confira as produções [AQUI]

 

Fonte : Weberson Dias

Categorias : Noticias

Listar Todas Voltar