Weby shortcut
Instagram
Youtube da UFG
Capa Assembleia Universitária

Regional Goiás marca presença na Assembleia Universitária da UFG

Por weberson dias. Criada em 14/05/19 17:42. Atualizada em 14/05/19 22:06.

Reitoria da UFG convocou comunidade para discutir cenário de cortes nas universidades

Ontem, 13 de maio de 2019, a Reitoria da Universidade Federal de Goiás (UFG) realizou a Assembleia Universitária para discutir pauta à respeito da situação financeira e orçamentária da Universidade. Cerca de cinco mil pessoas lotaram o Centro de Cultura e Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal durante a assembleia. Uma caravana saindo da Regional Goiás somou ao público estudantes, técnicos administrativos e docentes que atuam na Cidade de Goiás.

A assembleia começou com a apresentação pelo reitor, Edward Madureira, de dados relativos à UFG, bem como à rede federal de ensino superior, buscando combater mitos sobre a educação superior. Alguns deles dizem respeito à qualidade na rede federal de ensino no tocante ao ensino, à pesquisa e à extensão.

Atualmente, a presença das universidades públicas na pesquisa brasileira é predominante: mais de 90% de todas as pesquisas realizadas no Brasil são oriundas da rede pública. A rede pública também encabeça os mais diversos rankings que avaliam a qualidade das universidades: a própria UFG é considerada uma das vinte melhores universidades do brasil no Times Higher Education (THE), principal ranqueamento internacional, e no Ranking Universitário da Folha de São Paulo (RUF). Tal excelência abrange os mais diversos nichos da sociedade: hoje cerca de 80% dos estudantes da UFG são provenientes de famílias de baixa renda (renda de 1,5 salário mínimo per capita).

Madureira também apresentou em gráficos os dados orçamentários das universidades públicas que há anos vem sofrendo reduções, ao passo que todos os dias novas atividades vem sendo empenhadas por essas instituições. Tais dados podem ser conferidos aqui.

No dia 30 de abril o ministro da educação Abraham Weintraub disse ao jornal O Estado de São Paulo que cortaria a verba de três universidades federais devido à "balbúrdia" praticada nessas instituições. Entretanto, tais instituições figuram entre as melhores do país e até tiveram melhora no último ranqueamento internacional feito pelo THE. Questionado, Weintraub disse que o corte será aplicado, na verdade, a todas universidades federais, o que surpreendeu a comunidade acadêmica. O corte será feito, segundo o ministro, às chamadas despesas discricionárias. Outros cortes orçamentários também estão sendo aplicados em outros setores relacionados à educação, à ciência e à tecnologia, como na educação básica. 

Às 16h, durante a assembleia, os presentes deram as mãos e "abraçaram" o Centro de Cultura e Eventos da UFG em ato para simbolizar o carinho e o zelo que os mesmos tem pela Universidade. O Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (Lapig/UFG) esteve presente e registrou o momento por meio de drone.

Em defesa das universidades

Os diretores das Regionais Jataí e Goiás, professores Alessandro Martins e Renato de Paula respectivamente, oficiarão a reitoria para que sejam realizadas assembleias universitárias nas citadas regionais com o mesmo teor da Assembléia realizada em Goiânia no dia 13 de maio. A Regional Catalão realiza sua Assembléia hoje, dia 14 de maio. A ideia é promover caravanas em defesa da UFG no interior do estado somando-se ao movimento nacional em defesa da universidade pública.

A Regional Goiás da UFG aproveita a oportunidade para posicionar-se contra o corte orçamentário dos Institutos Federais de Ensino Superior de todo o Brasil, uma vez que coloca em risco todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Fonte: Arthur Maresca

Categorias: Noticias